Recuerdos de Caracas

Coleção particular daqueles momentos assim que a gente vira e diz 'Caracas!'.

Saindo da Sibéria

– Parabéns, Roteirista.

O roteirista do Show de Cásper, que roteirizava nossos episódios na Gazeta está mandando ver nos ultimos episódios especiais que tem feito.

Além da Fran me dar um cano animal em Apenas o Fim, do Bussunda ir com ela num amazing marroquinho depois de um lançamento do livro do pai da Julia na Livraria da Vila… (essa foi sofisticada), hoje liguei para o consulado russo em SP, pra tirar umas dúvidas sobre o visto.

O Erick tinha ligado primeiro e me disse que o cara não falava português… só russo. Disquei com meus próprios dedos, quando:

– Zenior o conzulado ezta fechadu.
– Amanha nuovi hóra
– Information on site.

Esse post tem o patrocínio da NET. Saia da Sibéria e vem pra NET já.

Anúncios

Recuerdos adverte

REC_ADVERTE

E tenho dito

Eu sempre acredito que nós vemos os filmes quando temos que ver. Quando eles têm mais que alguns minutos de imagens e sons a serem vistos, e quando podemos aprender de fato alguma coisa com eles. Isso é tão verdade que tem filmes que quero ver há tempos, mas o mundo só conspira para eu ver em alguns momentos. E depois concluo que são nesses que eu deveria ter visto. (Recuerdos de Caracas 31/05/09)

Pois é. Pode até parecer que não, mas antes de ver o filme do Chandler com o Zac Effron que falei no post abaixo, estava justamente pensando nisso: idades e tempos e pensamentos.

Muito Nerd Nada Cult Pouco Pop

A @cinthiamtg e eu sempre ( desde meados do terceiro ano ) tivemos essa cara-de-pau de chamarmos um ao outro de Muito Pop Nada Cult, ou vice versa, dependendo dos figurinos, comentários, cenas, comidas, comentários e coisa e tal…

Mas definitivamente depois das minhas últimas duas idas ao cinema, senti que a frase merecia uma atualizada. O nerd está em evidência no mundo ja há algum tempo, e cada vez mais e mais… E por isso acho que NERD é uma variável bacana de se colocar aqui.

Como esses dias estou praticamente um advogado, tratando de termos jurídicos, por motivos de trabalho ( óbvio,  porque do nada eu não iria, assim na vida ) vou fazer as coisas em parágrafo, vamos lá.

Parágrafo 1: Nerd é um termo que descreve, de forma estereotipada, muitas vezes com conotação depreciativa, uma pessoa que exerce intensas actividades intelectuais, que são consideradas inadequadas para a sua idade, em detrimento de outras atividades mais populares. Por essa razão, um nerd é muitas vezes excluído de atividades físicas e considerado um solitário pelos seus pares. Pode descrever uma pessoa que tenha dificuldades de integração social e seja atrapalhada, mas que nutre grande fascínio por conhecimento ou tecnologia. (Wikipedia)

Parágrafo 2: O nerd de hoje é o cara rico de amanhã.

Enquanto o bonitão está pegando você
O nerd está criando um software no PC
Enquanto o sarado malha na academia
O nerd está lendo as notícias do dia

Enquanto o bonitão tá na balada te chifrando
O nerd com certeza está em casa estudando
O curso superior do gostosão tá no início
E o nerd ganha em dólar no Vale do Silício


Parágrafo 3: E agora, Gregório ?

Apenas o Fim é um filme brasileiro de 2008, gênero comédia romântica, dirigido por Matheus Souza. Conta a história de um casal que discute sua relação antes de se separar. (Wikipedia) em que o ator Gregório Duvivier, que eu não conhecia, interpreta Tom, um nerd estudante de cinema que está sendo abandonado pela namorada. (Alimaspedia).

As referências nerds desse filme são tantas, mas tantas, que eu não pude compreendê-las todas nem em sonho. E quando falei isso pro meu amigo mais nerd ( ou nerd mais amigo ? ), o @darkkian , ele ficou mais curioso pra ver o filme porque ja me acha bem nerd…. BLAH!

Nota da minha sanidade: Nesse trecho do post eu já desisti de fazer os parágrafos como tinha pensado no começo, como se fossem jurídicos, mas quer saber? Foda-se.

E agora o trunfo da Teoria.

Parágrafo 4 – Chandler vira Zac Effron e seu pai chaveca a diretora do colégio com O Senhor dos Anéis.

[Nesse momento a Beyonce entra dançando Single Ladies e eu não escrevo mais. O post então acaba de maneira performática e ninguém entende nada, hahaha…

article-0-021AF0F5000005DC-146_634x446

…merecia, mas não, vamos até o chão, digo, fim.]

Cheguei do cinema agora pouco. Vi um filme Muito Nerd Nada Cult Pouco Pop. É um filme chamado 17 outra vez. Roteiro totalmente blockbuster, mas assim, blockbuster demais. Na primeira cena eu já vi o filme todo. Infelizmente ( ou felizmente ), amigos, vocês não poderão me aloprar porque eu nem sabia que esse filme existia. Estava almoçando com uma amiga que comentou, ah tem um filme do Chandler,e ele é meu preferido do FRIENDS, junto com a Phoebe, paguei UMA INTEIRA pra ver.

Mas isso não foi o pior, quando entramos na sala, no Eldorado, tinha uma fileira com MMs sentados e várias, mas várias crianças com seus pais, babás… Momento Supernanny. Todos gritando eufóricos com os MMs. E, quando o filme começou, vimos que era DU-BLA-DO…

…o guarda-chuva que estava no lugar do refrigerante, na minha poltrona, foi até o fim, digo, chão.

Enfim,  – termo clássico das minhas postadas – a única coisa mais interessante do roteiro era o amigo do Chandler, que apanhava na escola, no time de basquete, cresceu e virou um NERD RICO e PODEROSO, que chavecava a diretora do colégio onde o Chandler Effron estudava depois que tinha voltado a ter 17 anos e poder escolher se queria casar ou jogar basquete. Só chavecava não, praticamente eles falavam élfico e rolavam várias referências ao Senhor dos Anéis denovo. E mais uma vez eu não entendi direito. Não li. Dá preguiça.

E as pessoas, as pessoas, as pessoas riam e gostavam e entendiam e aplaudiam e brincavam e riam denovo, e o Nerd finalmente, aos meus olhos castanhos, virava mais um espetáculo da sociedade midiática e medíocre. Vou parar. Isso aqui não é Pesquisa Acadêmica. Foi isso.

Thomas Lennon

@cinthiamtg, concorda com a terceira variável ?

Poder

PRUDÊNCIA, encontrei o Sérgio Mallandro.

biluteteia

PS1:  Cesar Kondo, Ale Lima, Sérgio Mallandro, Francine Guilen e Erick Kaizawa.

PS2: Não sabia que a camera dos blackberry curve era tão impressionista assim.

Prudência by @thekennyy

prudencia