Recuerdos de Caracas

Coleção particular daqueles momentos assim que a gente vira e diz 'Caracas!'.

Manifesto das pessoas interessantes

Lembrei de uma propaganda da IBM. Gosto muito.

What makes you special?

Uma pergunta simples muitas vezes pode responder uma questão complexa. Quantas vezes as pessoas te perguntaram quanto interessante, você é ? E até pior, qual o seu SII, um indicador que inventei agora, Self Interestingness Indicator. Ponha-se na Bovespa.

Estava em casa já ponto para my PJ’s como diria a @clarissak, quando me ligaram para o clássico Chá Verde.  Starbucks aquela coisa… gosto dessa vida Friends. Ultimamente a temporada é basicamente “Em crise na crise”. Não que a gente ache que a crise vá mesmo desencadear tudo que se espera dela, principalmente aqui, mas a nossa crise interna dos 25 (a minha adiantada até, rs…) nos atormenta a pensar o que estamos fazendo das nossas vidas. Que história queremos contar, depois?

Somos felizes. Bem sucedidos. Ganhamos bem. Moramos numa cidade bacana. Mas isso é tudo? Não sei.

O @rodrigoaholic, pessoa que me chamou pro café hoje, mandou até um email pro nosso grande mestre, guru do marketing, e Morpheus casperiano, Paulo Ache, outro dia… afinal, ele que sempre tem respostas rápidas para questões longas (e muitas vezes perdidas), iria certamente dizer algo arrebatador.

Mas não. Ele disse que esse é um sentimento comum da “nossa turma” e disse pra falar com o Ale Lima, vulgo eu, @bchenque, entre outros… Achei engraçado… já é o segundo café que eu tomo com o @rodrigoaholic desde esse email e sua resposta sintomática.

Não tomei café, nem chá verde. Tomamos 2 chás, cada um um Tazo Refresh, e um outro lá… Foi bom porque conseguimos pensar e concluir que o fundo da questão é sempre ser uma pessoa interessante. Se fosse uma estratégia de marketing, seria esse um Objetivo Geral, acredito.

De alguma maneira desregrada e eloquente fomos lembrando das pessoas interessantes que conhecemos, suas histórias e mensagens… E essa foi a mensagem: Ser interessante é o que verdadeiramente importa. Ter impressões, não de banner, mas do mundo, compartilhar, viver.

O post está acabando e não consigo terminar de outra forma senão lembrando a frase que começa o filme Forrest Gump.

My mamma said that life is a box of chocolate. You’ll never know what you’ll get.

Se a frase for verdade, só espero que a minha caixa seja daquelas de quando eu era pequeno, Especialidades…

Anúncios

11 Comentários»

  Rodrigo Almeida wrote @

Sempre interessante @alimasp!

Como você mesmo costuma dizer, daqui a uns 5 ou 10 anos continuaremos a nos reunir, seja na Starbucks ou num boteco qualquer, e riremos da vida. Exatamente como fazemos hoje.

  Alessandro Lima wrote @

@Fer4 diz:
Vcs são profundos demais
@Fer4 diz:
Pensam demais
@Fer4 diz:
Tenho medo disso.
@Fer4 diz:
Cade o impulso, a juventude!??!??!
Ale Lima diz:
rs
Ale Lima diz:
comenta isso
Ale Lima diz:
rs
Ale Lima diz:
HAHAHAHAHAHAHA
Ale Lima diz:
rs
@Fer4 diz:
hahahaa

  Fer Martins wrote @

Vcs parecem velhos. Profundos, preocupados com o futuro, com “se eu fizer errado agora, vou me arrepender pelo resto da vida”.

Gente, cade a jovialidade, a impulsividade, a falta de consequência!??!?!

Chuta pro gol ao invés de ficar pensando no tamanho do estádio! (aproveitando o que resta do momento futebolístico de vcs rs)

  bruno chenque wrote @

uahuaha, adorei o exemplo de chutar pro gol sem se importar com o tamanho do estádio, Fernanda, mas confesso que ter a plena noção do tamanho do estádio potencializa e muito a sensação de estar em campo!

Tentarei ser breve.

Acho que vcs chegaram a uma bela conclusão, que pode, por que não, ser extendida. Com quantas pessoas temos real oportunidade de nos aprofundarmos, descobrir quem são, do que gostam, a que se dedicam?! acho que no fundo, quase tudo gira em torno de deixar o canal aberto para as pessoas descobrirem o quão interessante vc é.

Obviamente, algumas pessoas acharão vc mais ou menos interessante, de acordo com sua tolerância à diferença, mas pessoas interessantes podem passar como pessoas “x” se não deixarem as pessoas terem impressões sobre elas.

Adorei da discussão – e gostaria de fazê-la pessoalmente, sem intermediações digitais.

Post incrivel, @alimasp, como sempre!

Forte abraço, galera

  fran wrote @

o que eu mais queria agora era um Starbucks com pessoas interessantes.

  bruno chenque wrote @

*estender

  Rueiro Verde wrote @

Eu tinha um amigo imaginário que alegava eu ser uma pessoa incrívelmente, absurdamente chata. Acho que ele era um grande filho da puta, além de parecer uma tartaruga ninja, mas enfim…

A analogia com o estádio, a me ver, está errada. No estádio da vida pós-moderna, há infinitos gols, e não dois apenas, aí mora o problema.

Na certa, se questionamos tanto aonde estamos ou aonde iremos chegar, não será uma consequência de nossa insatisfação com o caminho atual?

A juventude um dia passa, graças aos deuses do metaverso.

“Ah… se os velhos pudessem e os jovens soubessem”.

  Alessandro Lima wrote @

Então, a meu ver, os gols vêm e vão. O primeiro tempo, o segundo e os jogos, passam.

Mas o estádio está sempre lá.

  Fer Martins wrote @

Mas quem não chuta (chuta, cabeceia, dá voleio, bicuda, bicicleta ou tenta o gol olímpico), não marca.

Não importa o campo, o estádio, nem mesmo o esporte!

Claro, ser interessante não é só sobre quantos gols se marcou na vida, mas por quantos estádios se passou tb. Mas o peso do gol é grande.

Chega de analogias esportivas.

O que é, realmente, ser interessante? É ter uma puta carreira? É ser viajado? É ser inteligente? É ser um mendigo da Praça da Sé e ter um monte de história pra contar?

Tudo depende do que interessa para vc. A pessoa, interessante ou não, é sempre a mesma.

E o passo entre ser ou não uma pessoa interessante é aquele entre descobrir o que faz os outros interessantes e vc fazer aquilo também.
A questão é: Dar ou não o passo?

Particularmente, eu chuto. Sempre.

  @ericahans wrote @

Me convida pra esses seus cafesfilosoficos. amei.

  Marion Padilha wrote @

Perdi uma das discussões mais interessanets do ano… =(

Poxa, gente, no horário do expediente não, né?

Starbucks já!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: